Diário

13/05/2012 - 06:25 | Postado por:
4- Interoceânica II – 13/05/2012

Bem, começo dizendo pra que não se acostumem. Vou postar hoje de novo. Explico: ontem não dormi quase nada. Tinha uma festa pertinho do local onde eu resolvi dormir. Como o barulho foi até quase pela manhã e, hoje queria estar em Nazca, fiz o que tinha que fazer.

Mas, como bem observou o meu amigo/irmão Iguaçu, a estrada de Cuzco até Nazca, parte da Interoceânica é …belíssima e …paguei meus pecados!!! De Cuzco a Puquio beirando o rio Apurimac é um prazer. Mas de Puquio até Nazca, acho que tem o recorde de curvas fechadas em “U”. Cheia de abismos, deslizes de encostas, trechos onde o asfalto está danificado, sobe e desce o tempo todo,  permanecendo a altitude em torno dos 4.500 MSN, deixando a gente meio sem fôlego. Prá completar, fiz o trecho a noite, e com neblina. Tinha curvas que não enxergava nada. Não desejo os meus calafrios pra ninguém. Mas….. é meu sonho né, faz parte !!!!!!!! E os que  me conhecem bem, sabem que adoro desafios.

Logo pela manhã encontrei um grupo de pessoas fazendo  um trabalho esquisito. Tinham instalado uma tiroleza da beira do rio até o alto de um morro e colocado no cabo uma caixa. Lá de cima a caixa descia cheia de pedras ensacadas. Fui ver. Falei com o “Chincho” que disse que o minério tinha cobre e as vezes ouro e que levavam para vender em Nazca. Aproveitei e perguntei qual era o sonho dele se ganhasse muito dinheiro  achando ouro. Disse logo que o mais sonhava era ir para o Brasil e casar com uma brasileira bem bonita.

Bem, hoje o dia foi dos caronas. Quando via alguém “haciendo dedo”, já ia parando. Hora de conversar. Saber um pouco da vida de cada um, de seus sonhos, e contar os meus. Demos risadas, ouvimos musicas brasileiras.  Comeram um montão de minhas bolachas e tomaram meus sucos e ainda ganharam “regalos”. Bom né. Também foi prá isso que vim.

- A Justina, 60 anos, disse que sonha em viajar também, mas como não tem “plata” sabe que não vai realizar. Mas já viajou um pouquinho comigo né!

- O Abel, 10 anos, estava indo pra escola. Todos os dias tem que andar 10 Km, se não pegar carona. Comeu maçã e umas bolachinhas e ganhou uma bola quando disse conhecer os jogadores do Brasil.

- O Jesus Garcia, é casado e mora em Lima. Trabalha para o governo peruano percorrendo as comunidades carentes e cadastrando as famílias pobres para que recebam 200,00 “Soles” a cada 2 meses. Ele recebe 1.500 soles pelo trabalho. Sua moto estragou e precisava ir a um povoado achar um mecânico. Seu sonho é um dia ir morar no Brasil.

- A Marta, 45 anos, oito filhos e 4 netos. Só ela, o marido e um filho vivem no campo. Disse que sonha que um dia, todos os seus filhos voltem a morar no campo com ela. Mas já se resignou. A cidade grande oferece mais oportunidades. Assim o que mais quer mesmo é “não sentir frio”. Quase morre de frio quando tem que ir andando até o povoado comprar carne.

Quando essas pessoas do campo entram no carro dá pra sentir um cheiro muito forte de fumaça. Por causa do frio, deixam lenha queimando o tempo todo dentro das casas, que tem janelas pequenas e teto baixo.

Percorrendo as estradas do Peru o que mais marca é a alegria do povo. Estão sempre rindo. Rindo e trabalhando. Nas costas, num saco colorido amarrado aos ombros, levam lenha, carne, cereais e..filhos. Na sua maioria não são brancos nem pretos. São vermelhos. Queimados pelo sol e pelo frio intenso.

Bem, cheguei com muita fome aqui em Nazca. Fui procurar um restaurante. Em cada um que entrava, só uns pratos esquisitos,cheios de carne com muita gordura, verdura e batata. Acabei achando um que me prometeram fazer uma lazanha “especial” a bolonhesa. Hummm, que delicia, era esse o meu sonho hoje. Prá completar, pedi um copão de vinho da casa!!

Demorou. Mas quando veio o moço foi logo avisando:

- tá bastante caliente!!!

Uma tijelona enorme cheia de queijo por cima. Jeitão e cheiro nada bom!!!! Dei uma garfada pra tirar a dúvida. Hummm….. gororóba da braba. Queijo fedido, mais gordura, bem mais que carne. Impossível comer. Fiquei olhando o prato e….sonhando com ….qualquer coisa, Qualquer coisa!!!

Mas, o vinho eu já tinha tomado todo. Resultado. Morrendo de fome e …tontinho!!

Fui dormir prá esquecer!! Sem banho!!

Até!