Para Pensar

07/03/2012 - 19:35 | Postado por:
Para Pensar

 

 - O MUNDO É UM GRANDE LIVRO, QUEM NÃO VIAJA SÓ LÊ UMA PÁGINA. (STO. AGOSTINHO)

-UM BOM VIAJANTE NÃO TEM PLANOS FIXOS, NEM INTENÇÃO DE CHEGAR – LAO TZU.

- O HOMEM VIAJA O MUNDO A PROCURA DO QUE PRECISA… E VOLTA PRA CASA PARA ACHAR… - GEORGE MORE

- CONCENTRE-SE PARA A FRENTE. É ONDE SEGUE A VIDA!

- AONDE VOCÊ FOR, VÁ COM TODO O SEU CORAÇÃO – CONFÚCIO

- O QUE OBSERVAMOS NÃO É A NATUREZA PROPRIAMENTE DITA, MAS A NATUREZA EXPOSTA AO NOSSO MÉTODO DE QUESTIONAMENTO – EISEMBERG

- POR BAIXO, VEMOS AS COISAS GRANDES …. DE CIMA, AS VEMOS   PEQUENAS!

- “URBI ET ORBI…”  – UMA ALDEIA TEM O EXATO TAMANHO DO MUNDO,  PARA QUEM APENAS NELA VIVEU…

 

 AS MINHAS …

  - TEMPO DE IR …  E QUANDO FALTAR-ME A ENERGIA, E EU NÃO PUDER MAIS IR, SERÁ HORA DE VOLTAR, …AO TODO!!

NÃO DESVIE A ATENÇÃO DA ESTRADA. NEM POR UM SEGUNDO!  UM SÓ BURACO, E TUDO PODE ACABAR!

- TODAS AS FORMIGAS CONHECEM BEM O CAMINHO DO TRABALHO AO FORMIGUEIRO. ALGUMAS, POUCAS, QUE SE ATREVEM A SAIR DO CARREIRO, E PERDER-SE, GANHAM O MUNDO INTEIRO..!

- CIENTE DA INSEGURANÇA DO “PORTO SEGURO”, LANÇAR-SE NO INFINITO DE OUTROS HORIZONTES!  ANDANDO, APARENTEMENTE A ESMO, SEM PERDER-SE. ENCANTANDO-SE NA MARAVILHA DOS ENCONTROS, NÃO TEMENDO OS DESENCONTROS…

- VIVENDO…:   “PULAR O NORMATIVO MURO !”

- NADA QUERO BUSCAR, NEM LEVAR.  APENAS  VIVER!

- CADA SER É UM PULSO DE VIDA!

_________________________________________________________________________

 

O Anúncio de Ernest Shackleton

Expedição Trans Antartica – 1914

“Precisa-se de homens para jornada arriscada. Baixos salários. Frio cruel. Longos meses em completa escuridão. Perigo constante. Volta incerta. Honra e reconhecimento em caso de sucesso.”

Esse teria sido o anúncio publicado por Schackeleton, no jornal TIMES de Londres em 1.913, para recrutar marinheiros para sua viagem á Antartica.

É CONSIDERADO O ANUNCIO MAIS EFETIVO DE TODOS OS TEMPOS. Analisando-o, especialistas em marketing explicam o sucesso, por conter dois ingredientes irresistíveis ao ser humano, que são: 

 A VERDADE, por mais dura que seja, ATRAI MAIS !

O EGOÍSMO É NOSSO MAIOR PECADO! “…Fama e Reconhecimento…”!!

Finalmente !!!! …  Lamento , mas após extensas pesquisas, descobri que tal anúncio nunca foi encontrado nas   páginas do “TIMES” de Londres, nem de nenhum outro jornal Londrino da época…….!!

Ou seja, não foi feito por Schackleton! 

Teria sido escrito e publicado num livro, escrito por um fã de Schackleton, Julian Lewis Watkins – “The 100 Greatest Advertisements”. Nele, o anúncio Shackleton seria o Numero Um, ou seja o melhor  anuncio já escrito! Curiosamente, muitos dos outros anúncios parecem ter sido recortadas de revistas e re-impressa no livro – não é assim com o anúncio de Shackleton. Em outras palavras, não foi cortada de um jornal e reproduzido no livro.

Há outros três coisas erradas com ele. Em primeiro lugar a palavra “honra” é na grafia americana, um erro que Shackleton nunca teria feito; segundo, não há instruções de contato (como que alguém iria responder a isso?); e terceiro, Watkins diz que o anúncio apareceu em 1900 (um pouco cedo para recrutar para a expedição de 1914).

O primeiro anúncio público, real e documentado, para a expedição de 1914, foi feito em uma carta ao “The Times” em 29 de dezembro de 1913, quando foi declarado que a generosidade de um amigo tinha feito a expedição possível. O resultado imediato foi que, quase cinco mil pessoas se candidataram à expedição, dos quais apenas cinquenta poderiam ser tomadas.

________________________________________________________________________________

___________________________POESIAS____________________________

SONHE   !!!

SONHE COM AQUILO QUE VOCÊ QUISER.
SEJA O QUE VOCÊ QUER SER,
PORQUE VOCÊ POSSUI APENAS UMA VIDA
SUA CHANCE DE FAZER O QUE QUISER.

TENHA DIFICULDADES PARA FAZÊ-LA FORTE.
FELICIDADE BASTANTE PARA FAZÊ-LA DOCE.
TRISTEZA PARA FAZÊ-LA HUMANA.
E ESPERANÇA SUFICIENTE PARA FAZÊ-LA FELIZ.

 

EU PROMETO

Eu prometo não te prometer nada
Nem te amar para sempre
Nem não te trair nunca
Nem não te deixar jamais

Estamos juntos aqui  nesse momento
e enquanto for bom para os dois
que o outro fique

Nada a te oferecer exceto eu mesmo
Nada a te pedir exceto que sejas Tu, quem és

Tuas coisas continuam tuas
e as minhas, minhas.
Nem nada mudaremos na loucura de tornar eterno
o que pode ser apenas, um breve instante

Não te prendo e não permito que me prendas
Quero que sejas livre como eu também quero ser

Se crescermos juntos,
ainda que em direções opostas,
saberemos nos amar como somos
e não teremos medo ou vergonha um do outro

Companheiros de uma viagem
pelo exato Momento
do Eterno Agora.

ME ENCANTE   (Pablo Neruda)

Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante, para que eu possa me dar…

Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir: aquele sorriso malicioso,
Gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos,
Gesticule quando for preciso.
Me toque, quero correr esse risco.

Me acarinhe se quiser…
Vou fingir que não entendo,
Que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos…
Me olhe profundo, mas só por um segundo.
Depois desvie o seu olhar.
Como se o meu olhar,
Não tivesse conseguido te encantar…

E então, volte a me fitar.
Tão profundamente, que eu fique perdido.
Sem saber o que falar…

Me encante com suas palavras…
Me fale dos seus sonhos, dos seus prazeres.
Me conte segredos, sem medos,
E depois me diga o quanto te encantei.

Me encante com serenidade…
Mas não se esqueça também,
Que tem que ser com simplicidade,
Não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma,
Sem pressa. Tente entender a minha alma.

Me encante como você fez com o seu primeiro namorado…
Sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certeza.

Me encante na calada da madrugada,
Na luz do sol ou embaixo da chuva….

Me encante sem dizer nada, ou até dizendo tudo.
Sorrindo ou chorando. Triste ou alegre…
Mas, me encante de verdade, com vontade…

Que depois, eu te confesso que me apaixonei,
E prometo te encantar por todos os dias…
Pelo resto das nossas vidas!!!

 

MEUS OITO ANOS

Oh! que saudades que tenho 
Da aurora da minha vida, 
Da minha infância querida 
Que os anos não trazem mais! 
Que amor, que sonhos, que flores, 
Naquelas tardes fagueiras 
À sombra das bananeiras, 
Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias 
Do despontar da existência! 
– Respira a alma inocência 
Como perfumes a flor; 
O mar – é lago sereno, 
O céu – um manto azulado, 
O mundo – um sonho dourado, 
A vida – um hino d’amor!

Que aurora, que sol, que vida, 
Que noites de melodia 
Naquela doce alegria, 
Naquele ingênuo folgar! 
O céu bordado d’estrelas, 
A terra de aromas cheia 
As ondas beijando a areia 
E a lua beijando o mar!

Oh! dias da minha infância! 
Oh! meu céu de primavera! 
Que doce a vida não era 
Nessa risonha manhã! 
Em vez das mágoas de agora, 
Eu tinha nessas delícias 
De minha mãe as carícias 
E beijos de minha irmã!

Livre filho das montanhas, 
Eu ia bem satisfeito, 
Da camisa aberta o peito, 
– Pés descalços, braços nus - 
Correndo pelas campinas 
A roda das cachoeiras, 
Atrás das asas ligeiras 
Das borboletas azuis!

Naqueles tempos ditosos 
Ia colher as pitangas, 
Trepava a tirar as mangas, 
Brincava à beira do mar; 
Rezava às Ave-Marias, 
Achava o céu sempre lindo. 
Adormecia sorrindo 
E despertava a cantar!

Oh! que saudades que tenho 
Da aurora da minha vida, 
Da minha infância querida 
Que os anos não trazem mais! 
– Que amor, que sonhos, que flores, 
Naquelas tardes fagueiras 
A sombra das bananeiras 
Debaixo dos laranjais!

_______________________________________________________________________________________________________